Como Adaptar um Gato Recém adotado com O Gato Residente



Gatinhos são tão maravilhosos que quem tem um acaba se apaixonando e querendo adotar mais gatinhos.


Pode ser também que você esteja procurando uma companhia felina para o seu bichano brincar.


Sendo assim é importante frisar que não é simples um gatinho aceitar outro membro na família, é possível sim, mas no início como é uma novidade eles vão precisar da sua ajuda.


Mas como adaptar um gato recém adotado com o gato residente?


Lembre-se gatinhos são muito sensíveis a mudança e um novo amiguinho é uma mudança radical, futuramente vai ser maravilhoso para ele, mas no início é estressante. Uma boa adaptação vai ajudar a diminuir o estresse e a relação dos gatinhos terá uma chance muito maior de ser maravilhosa.


Nesta matéria vamos dar todo o passo a passo de como acostumar seu gato a um novo felino dentro de casa e com isso você evitará muito estresse e futuros traumas para os seus gatinhos.


Mas antes do passo a passo vamos falar de uma maneira que vocês NÃO devem introduzir jamais!


O Que Você NÃO Deve Fazer


Nunca chegue com o gatinho novo e coloque os dois frente a frente como se estivesse apresentando duas pessoas. Essa apresentação é muito traumática, os gatinhos vão se assustar muito, gerando muito estresse.


A apresentação dos gatinhos precisa ser feita de uma maneira gradual.


Agora vamos apresentar para vocês a maneira correta de como adaptar um gato recém adotado com o gato residente.


Vamos lá!



Passo #1: Prepare A Sua Casa


Primeiro de tudo é importante deixar a sua casa preparada para a chegada do novo gatinho.

Veja bem, o novo gatinho vai precisar de um espaço (cômodo).


Nesse cômodo coloque tudo que ele vai precisar, pote de comida, pode d'água, caixa de areia, arranhador, caminha e brinquedos.


O cômodo fará com que o bichano sinta-se à vontade na nova casa e serve como um tipo de “porto seguro”. Dessa forma, ele pode se sentir seguro e levar o tempo necessário para se adaptar ao novo ambiente.



Passo #2: Deixar o Gatinho Novo no Cômodo Separado


Assim que você chegar com o gatinho novo leve ele imediatamente para o cômodo separado, ele vai ficar ali nos primeiros dias. Não deixe que os gatinhos façam contato visual. Eles precisam se conhecer primeiro pelo cheiro.


Deixe o gatinho no cômodo novo, com tudo que ele precisa como água, comida, caixa de areia e uma janela, claro sempre com rede de proteção. (Tome muito cuidado e veja a importância da rede de proteção nesta outra matéria.)


É muito importante que o gato possa ter uma distração e se sinta confortável nesse cômodo, porque a adaptação também é estressante para o gatinho recém chegado, então você precisa deixá-lo o mais confortável possível.


Depois de deixar tudo certinho no quarto para o novo gatinho o deixe-o sozinho por algumas horas (mais ou menos 2 horas) para ele se acalmar. De vez em quando abra a porta um pouquinho para verificar se está tudo bem com ele.



O gatinho residente já vai sentir o cheiro do novo gatinho e vai começar a perceber que existe um novo membro na família. Deixe-o à vontade para cheirar a porta mas não deixe-o entrar ou fazer contato visual ainda. Se ele ficar um pouco estressado pode oferecer petiscos e brincar com ele para acalmar o bichinho.


Passadas duas horas entre no quarto e de atenção para o novo morador. É importante não forçar nada se ele ainda estiver com medo o deixe quietinho no cantinho que ele escolheu. Apenas fique quieto no quarto para fazer companhia para ele se acostumar com a sua presença.


Ofereça uma comida bem gostosa para ele, deixe-o comer com calma e fique apenas observando. Depois você pode tentar brincar com ele. Vai repetindo esses processos e aos pouquinhos na medida em que você for percebendo oportunidades dadas por ele você pode fazer carinho.


Se o novo gatinho não estiver com medo maravilha. Simplesmente aproveite e brinque bastante com ele!



Passo #3: Conhecendo Primeiro Pelo Cheiro


Durantes os primeiros dias o novo gatinho deve ficar no quarto. É importante sempre que você for entrar no quarto fazer bastante carinho no gatinho residente para ficar com o cheirinho dele nas mãos, essa atitude também evita ciúmes do gato residente. (Não se esqueça de dar muita atenção e carinho para o gatinho residente, é importante fazer isso para ele não se sentir “trocado”).


Quando você entrar deixe o novo gatinho sentir o cheirinho do irmão. Quando você sair do quarto vai ser a vez do gatinho residente cheirar a sua mão para conhecer o cheirinho do novo irmão.


Também é importante sempre colocar comidas para eles ao mesmo tempo. Eles vão comer juntos, mas sem abrir a porta!


Mas como dá para fazer isso?


É simples, um potinho de cada lado da porta fechada. Eles vão comer uma comida bem gostosa e vão sentir o cheiro um do outro por debaixo da porta. Isso vai fazer com que eles associam um ao outro a uma atividade prazerosa. Com isso a estranheza entre os dois vai diminuir.


Lembre-se nada de contato visual ainda!



Passo #4: Gatinho Novo Conhecendo a Casa


Depois que o novo gatinho estiver bem à-vontade é importante que ele conheça a casa nova.


Para isso prenda o gatinho residente em outro cômodo, que não seja o do novo gatinho.

Depois disso abra a porta e deixe o novo gatinho explorar e conhecer a casa nova.


Deixe que ele explore por uma hora no máximo duas e depois faça a troca dos gatinhos. O gatinho novo volta para o cômodo destinado para ele e o gatinho residente pode ser solto na casa.


Você pode fazer isso uma vez por dia, isso é importante também, pois possibilita que os dois sintam o cheirinho um do outro pela casa.



Passo #5: Ânimos Acalmados, Hora do Primeiro Contato Visual


Durante todos esses passos é indispensável que você observe o comportamento dos seus gatinhos.


Quando você perceber que eles estão mais relaxados vai poder passar para o primeiro contato visual. Mas isso sempre depende dos gatos e pode variar entre três dias, uma semana, duas semanas ou até três semanas no máximo. Então observe bem.


Ainda não é a hora de abrir a porta e deixar o gatinho novo sair. Dessa primeira vez abre a porta com apenas uma pequena frestinha e deixar que eles se observem por alguns minutinhos. Lembre-se de abrir a porta com apenas uma frestinha nada de espaço que dê para eles colocarem as patinhas, apenas um espaço para o contato visual.



Depois feche a porta e ofereça uma bela refeição para ambos.


Não se assuste se eles tiverem reações negativas apenas tome muito cuidado para que eles não se machuquem.


Repita esse processo algumas vezes no dia por mais ou menos uma semana.



Passo #6: Reunião na Caixa de Transporte


Assim que eles estiverem mais relaxados você pode organizar uma “reunião” de caixa de transporte.


Coloque o seu gato novo na caixa de transporte e mova-o para um local fora do quarto seguro (por exemplo, a sala de estar).


É importante abrir a porta bem devagar e trazer a caixa de transporte para a sala de estar com muita calma, nada de movimentos bruscos. Permita que os gatos olhem um para o outro e cheirem através da porta de transporte.



Caso haja algum sinal de agressividade encerre a visita e leve o gato de volta ao seu quarto seguro.


Está técnica permite que os gatinhos podem se conhecer visualmente sem a possibilidade de um machucar ao outro. Você deverá repetir esse processo várias vezes. Depois da primeira vez você pode sempre dar petiscos para os dois, pois os petiscos ajudaram bastante a associar essa convivência a uma experiência boa.


Outra opção é a instalação de um portão de bebê para criar uma barreira segura. Desta forma, os gatos podem se sentir mais inclinados a se aproximar.


Você pode alimentá-los próximo as borda dessa barreira física e utilizar comida e brinquedos para incentivá-los a associar coisas boas com os encontros. O jogo aumenta a confiança entre os dois e diminui o estresse.



Passo #7: O Primeiro Contato Físico


O grande momento chegou! Mantenha a calma.


Quando você estiver fazendo o contato visual pela fresta da porta e sentir que eles estão bem relaxados e à hora de abrir um pouquinho mais a porta deixando o gatinho novo sair.


Monitore esse primeiro encontro entre os dois e nunca ignore uma briga. Sempre que você sentir que eles vão se estranhar acalme os ânimos de uma maneira calma se possível, com brincadeira e petiscos. Nada de jatos de água isso vai gerar um estresse desnecessário.



Agora é a hora de monitorar e deixar os dois se conhecerem bem. Durante o dia pode deixar os dois juntos e a noite por segurança se você estiver sentindo alguma tensão volte o gatinho novo para o seu refúgio.


Se você achar que eles estão super bem, maravilha deixe os juntos!


Dica: Para evitar ciúmes sempre cumprimente o gato residente primeiro. Os gatos residentes também precisam de amor para não se sentirem “trocados”. Então não se esqueça de dar bastante atenção para eles também.




Passo #8: Paciência e Muito Amor


Mesmo seguindo todos esses passos os seus gatinhos podem demorar até 90 dias para se aceitarem integralmente pois cada gatinho tem suas particularidades.


Então mantenha a calma use brinquedos, petiscos ou odorizador de ambiente para acalmar os ânimos. (Existem de várias marcas no mercado. Faça uma pesquisa ou pergunte ao veterinário).


Pode ter certeza que agora é questão de tempo. Os seu gatinhos vão precisar de tempo para criar um laço e você vai precisar ter muita paciência e atenção com eles.


O processo de adaptação de um gato recém adotado com o gato residente pode dar um trabalhinho no início, mas depois da adaptação você vai perceber que fez a coisa certa em dar um novo amiguinho para o seu bichano. Ele vai ficar mais feliz e eles vão se divertir muito.


E você vai ficar muito feliz por ganhar mais um gatinho!



Resumo


Chegou a hora de seguir todos os passos dessa matéria!


Primeiro, prepare sua casa para a chegada do novo gatinho e deixe ele se acalmar num cômodo seguro só para ele.


Segundo, faça a introdução dos seus gatos pelo cheiro e depois pelo primeiro contato visual, mas sem o contato físico para garantir a segurança dos bichinhos e para evitar brigas.


Ao sentir que eles estão bem relaxados chegou a hora de fazer uma apresentação pessoal guiada com bastante paciência e atenção. Mantenha a calma e observe seus gatos.

É normal que a adaptação demore um pouco, mais ou menos três semanas porque seus gatinhos vão precisar de tempo para se conhecerem e acostumar com a novidade.


Lembre-se durante todo esse processos é importante que você sempre converse com o veterinário dos seus gatinhos. Esse acompanhamento é indispensável mesmo com esse passo a passo. Até por que cada caso é um caso.


Se possível marque uma consulta com o veterinário na sua casa para ele verificar como anda o processo da adaptação e como anda a saúde de seus gatinhos.


Gostou da matéria? Compartilhe com os seus amigos, temos certeza que ela vai ajudar muito na hora da adaptação de gatinhos.


Aproveite para conhecer nossos gatinhos >>

0 visualização
PatinhasCarentes_logo.png

Buscamos fazer do abrigo um recomeço para animais resgatados!

© 2020 by Patinhas Carentes (Vitória- ES)  |  Termo de Adoção

Concept and Webdesign - Instituto Últimos Refúgios

PatinhasCarentes_Favicon.gif